Educação Ambiental pela Arte

Mais informação sobre Marta Ornelas

A ação de formação “Educação Ambiental pela Arte” faz parte do plano de formação acreditada para professores do Jardim Zoológico, em parceria com a APECV (Associação de Professores de Expressão e Comunicação Visual) e com a Arte Central.

Pretende-se, com esta formação, dotar as/os formandas/os com estratégias chave para incentivar as/os educadoras/es e professoras/es a utilizarem métodos de trabalho que permitam o conhecimento de obras de arte contemporânea ligadas à às questões ambientais, explorar técnicas e métodos que possibilitem a criação artística como processo de aprendizagem transversal a diferentes disciplinas e não exclusivamente das artes, motivar as/os educadoras/es e professoras/es para que conduzam processos artísticos que impulsionem o pensamento crítico, possibilitando o debate e a partilha, através de uma participação colaborativa com foco nas questões de cidadania ativa ligada à sustentabilidade e ainda dotar as/os educadoras/es e professoras/es de ferramentas que possam utilizar na sala de aula com vista à promoção de uma consciência crítica e ativa nos alunos no que respeita às questões ambientais, tendo em conta que a Educação Ambiental pela Arte é transversal a todas as áreas do conhecimento.

Conteúdos do curso: introdução à Educação Ambiental (conservação da biodiversidade, valorização da vida animal, transformação progressiva de valores, atitudes e comportamentos, consumo sustentável, água, energia, alterações climáticas, através de uma visita guiada ao Jardim Zoológico onde a inclusão destes princípios e valores tem por objetivo criar uma afinidade da população escolar com a biodiversidade, promovendo uma consequente educação ambiental); relação entre a arte contemporânea e as problemáticas ambientais, através da abordagem às técnicas e processos de artistas que abordam temáticas ambientais, como a proteção da biodiversidade, os ecossistemas, o desperdício de água ou a proliferação do lixo por força da actividade humana; criação de um objeto artístico utilizando diferentes técnicas e ferramentas recicladas e reutilizadas; metodologias de criação artística como processos transversais de aprendizagem, descoberta, questionamento e partilha; apresentação de resultados.

O regime de avaliação de cada formanda/o contempla os seguintes apetos: relatório final individual, participação e trabalhos realizados durante o curso. De acordo com o regulamento interno do CFAN-APECV do sistema de avaliação dos formandos docentes, a escala é de 1 a 10. Parâmetros de avaliação: 1) assiduidade; 2) trabalho realizado; 3) participação; 4) relatório individual.

Não se realiza a devolução do valor da inscrição, em caso de desistência de participação, nas duas semanas que antecedem o curso (dia 3 de novembro inclusive)

Acreditação CCPFC

Curso de formação acreditado pelo Conselho Científico-Pedagógico da Formação Contínua, do Ministério da Educação

ENTIDADES ENVOLVIDAS

Zoo Lisboa
apecv
cf_almada_negreiros

PATROCÍNIOS

Partilhar